top of page
Buscar
  • Ana Paula Patussi

Checklist para quem está prestes a contratar um arquiteto!


O texto de hoje foi escrito para ajudar as pessoas que estão prestes a contratar um arquiteto. Sabendo que muita gente tem dúvidas de como proceder em momentos como esse, colocamos nessa lista aqui os primeiros passos da relação entre você e seu arquiteto.

O que podemos dizer é que nós estamos acostumados a trabalhar assim e isso costuma reduzir muito aqueles estresses, que inevitavelmente acontecem durante uma obra.

Sabemos que cerca de 70% da população economicamente ativa do Brasil afirma que gostaria de contratar um arquiteto – mas a parcela que já teve essa experiência, no entanto, é de apenas 7%. Os números discrepantes são de uma pesquisa do Datafolha a pedido do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e suscitam um debate a respeito da decisão de contar ou não com a ajuda especializada ao construir ou reformar. A partir dessa informação, listamos algumas coisas que você precisa saber antes de contratar um profissional, baseado na cartilha do Conselho de Arquitetura e Urbanismo. Principalmente para você não se sentir perdido nas fases da sua obra e nem ser lesado por ninguém.

Na verdade, essa contratação nem deveria ser uma opção, uma vez que é obrigatório ter a assinatura de um profissional para qualquer tipo de obra. Ainda assim, o mito de que contratar um arquiteto é caro faz com que muitas pessoas burlem essas normas. Nesse sentido, é preciso não confundir obra econômica – aquela que realmente poupa recursos – com obra barata, que perde em qualidade e implica em gastos com retrabalho.

Toda construção com planejamento custa menos no fim das contas, pois esse é o melhor instrumento para prevenir-se contra imprevistos.

Vale lembrar que existe uma ampla gama de tarefas que você pode confiar a um arquiteto, começando pela orientação para escolher o imóvel ou terreno. Sempre é importante que o cliente consiga apresentar suas necessidades e desejos, considerando que os arquitetos tem o conhecimento necessário para organizar e propor formas de solucionar essas demandas. Por isso, quanto mais cedo ele for contatado, melhor.

O que torna um arquiteto necessário em qualquer escala construtiva é o fato de que ele não só domina os métodos de construção, mas também estudou a teoria do espaço, os efeitos psicológicos que ele pode gerar, estratégias de conforto ambiental, explora o potencial do terreno, consegue administrar e conter gastos e, não menos importante, transformar a sua casa.

Arquitetura é uma profissão conciliadora, que leva tudo em consideração já pensando num resultado final harmônico e bem-feito.

Por menor que seja, uma obra deve ter um registro de responsabilidade técnica (RRT) feito pelo arquiteto no CAU. Esse documento, imprescindível, é o que garante ao cliente que alguém está assumindo todos os compromissos envolvidos na execução de seu projeto. Ou seja, é o que garante a sua segurança durante o período da obra.

Para facilitar a sua relação com o arquiteto que você deseja contratar (nós sugerimos o Studio ALFA 😊😊), seguem os procedimentos e as etapas da relação de trabalho que vocês terão:

1º - O profissional deve te apresentar o serviço dele, deixando claro como ele trabalha, as etapas que são necessárias para a realização do projeto, os prazos, os valores, quais e quantas plantas você irá receber, se o 3D estará incluso ou não… Isso será impresso ou digitalizado? Quantas visitas ele fará a obra? Quantas reuniões serão necessárias? Tudo isso precisa ficar claro logo no começo da conversa para que não exista problema de comunicação entre vocês.

2º - O profissional também deve te esclarecer sobre a Reserva Técnica (ou simplesmente RT), uma comissão que alguns profissionais recebem por indicar lojistas e fornecedores de produtos para seus clientes. Ele precisa deixar isso bem claro. Se ele não tocar no assunto, pergunte mesmo assim. É um direito seu. O CAU não aconselha essa prática, mas muitos profissionais ainda estão recebendo e cobrando. Em breve vamos fazer um post apenas sobre esse assunto.

3º - Você precisa acordar o acompanhamento da obra. Se ele fará, ou se você terá que contratar outro profissional. O ideal é que o profissional seja o mesmo, porque o serviço fica exatamente igual como foi proposto. Caso ele não faça, é ideal que visite PELO MENOS uma vez.

4º - Depois que esses 3 pontos forem esclarecidos, você estiver seguro e feliz com o profissional que realizará seu projeto, é hora de assinar o contrato.

5º - O arquiteto vai fazer um levantamento das suas necessidades; tudo o que você quer, quais espaços o projeto terá e qual a ideia do dimensionamento de cada cômodo. Deixe bem claro o seu sonho e tudo o que precisa. Não deixe passar nada. Permita que o profissional tenha liberdade. Ele irá refletir, levará em consideração as variáveis e depois apresentará a você as melhores alternativas e soluções.

6º - O arquiteto fará o estudo preliminar, que é a primeira configuração do espaço arquitetônico. Com esse estudo, o profissional deve submeter as ideias de forma clara para você.

7º - Depois do estudo preliminar, o arquiteto apresenta o anteprojeto, onde você terá uma apresentação quase definitiva, demonstrando todas as soluções para o que foi proposto. Quando o anteprojeto é aprovado você e ele assumirão o compromisso de cumprir o que foi definido.

8º - Em seguida o arquiteto apresenta o projeto básico. Constando no mínimo: Planta baixa dos pavimentos, Seções longitudinais e transversais (cortes); Fachadas; Planta de cobertura; Planta de localização (situa a obra no bairro); Planta de situação (situa a obra na rua e entre os vizinhos dos lados e do fundo); e Especificação dos materiais (quais materiais serão usados na obra).

9º - Finalizando a parte projetual, o arquiteto deve apresentar o projeto executivo, constando detalhes: peças gráficas e escrita, especificação de material a ser usado, os modelos do projeto, quantitativo… Enfim, você terá em mãos toda a direção do que precisa ser feito, comprado. Ex: piso, tinta, porta, janela... A quantidade correta de cada material, a cor… Todo e qualquer detalhe.

10º - Voltando a falar sobre acompanhamento da obra: você deve receber um cronograma referente ao tempo, serviços e custos da obra, do arquiteto responsável. Estabelecer junto com ele as questões dos outros profissionais envolvidos, se vão contratar apenas uma empresa, ou prestadores individuais, como será feita a compra dos materiais, acordar garantias, responsabilidades e seguros.

Dica extra: Se você não conhece nenhum arquiteto, e precisa contratar um, mas não tem recomendação de ninguém e não sabe nem por onde começar, primeiro faça uma pesquisa na internet dos profissionais na sua região. Tente conferir se ele é registrado no CAU, observe o portfólio dele, tire partido das redes sociais, observe se existem reclamações, depois disso mande um e-mail ou ligue solicitando uma conversa sobre as suas necessidades.

Se quiser conversar com a gente sobre a sua obra, é só clicar aqui. Nós podemos te ajudar a executar os teus desejos e sonhos com mais tranquilidade.

#arquiteto #contratar #contrato #lista #checklist #profissional #arquitetura #porquecontratar #valeapena #ajudanahora #quandocontratar

125 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page